PASSO A PASSO | Aumente as Chances de Vender seu Livro

Créditos: Imagem de Pexels por Pixabay

O produto de um livro – que é a sua história – é intangível. Não é algo que se possa ver nem tocar de imediato, o que o difere de um bem tangível, como uma bicicleta. No caso da bicicleta, além de tocar, podemos escolher sua cor, tamanho e, muitas vezes, até testá-la, ao passo que a compra de uma história é uma espécie de tiro no escuro, um acerto na loteria. Um arremesso sem grandes certezas.

Justamente por isso, não adianta simplesmente escrever um livro – físico – e publicar fotos dele nas redes sociais, já que o consumidor não tem acesso imediato à sua narrativa. Por isso, num primeiro momento, não vale a pena investir no marketing tradicional ou digital desse tipo de produto, pois a chance do não retorno é muito alta e pode gerar frustração – além de perdas financeiras – no autor.

Para saber qual é a melhor maneira de obter-se grandes chances de vendas – com baixo investimento – de um produto, é necessário que o autor conheça o comportamento de compra do consumidor no mercado editorial.

Pelo infográfico, podemos perceber que o ingrediente principal para vender livros é o famoso boca a boca. Afinal, se o consumidor pode comprar algo indicado por um amigo, por que ele compraria aleatoriamente?

A indicação pressupõe que alguém teve um primeiro acesso ao livro; leu, gostou e agora o está divulgando. Nesse caso, aquele sentimento de insegurança na compra de algo desconhecido diminui. E muito.

Imagino que agora você deve estar se perguntando como fazer para que as pessoas indiquem o seu livro… Pois então, para que o seu livro seja indicado por alguém, é muito importante que um Grupo Primário tenha acesso a ele. Deste agrupamento fazem parte as pessoas mais próximas de você. São os familiares, os amigos, os colegas de trabalho, etc.

É nesse grupo que o autor deve investir em primeiro lugar. Para tanto, ele pode usar de algumas estratégias, como planejar lançamentos, presentear em aniversários e demais datas comemorativas, promover sorteios, etc. Mas atenção para o fato de que uma vez que os membros do Grupo Primário tenham acesso à sua história, eles podem ou não divulgá-la.

Justamente nesse momento entra a variável Conteúdo. Se o seu conteúdo agradar, o boca a boca começa, e então ele romperá a barreira do Grupo Primário para atingir um nível maior: o Grupo Secundário, patamar em que as vendas começam de fato a acontecer. A comunidade que compõe esse segundo grupo é vasta e fica um pouco mais distante do autor. A partir dessa escala, se novamente o conteúdo agradar, segue-se para o Grupo Terciário. E mais vendas acontecem…

O Grupo Primário funciona, então, como um laboratório: é um campo de experimento. Investe-se pouco e obtêm-se muitos feedbacks. No Grupo Secundário quase não se investe; é nele que você vai entender o potencial do seu conteúdo. Do Terciário para cima, é só alegria e recebimento de direitos autorais.

Se o autor não investir no sentido de que o Grupo Primário tenha acesso ao seu conteúdo, dificilmente a venda ocorrerá. Um grande erro que muitos profissionais do mercado editorial cometem é acreditar que basta publicar o livro e pronto, venderá automaticamente. Repito que isso NÃO acontece por motivos muito simples: o leitor não conhece o conteúdo, não conhece o autor e não tem referência prévia do livro.

E antes de qualquer coisa…

01- Acredite em seu conteúdo. Esta é a principal força motivacional para investir energia e tempo.

02- Tenha em mente que a capa é sua vitrine de venda! Crie uma bela capa, bem como capriche na contracapa, na lombada, no sumário, nos números de páginas, etc. O seu produto deve estar muito bem formatado.

Roberto Saad é empreendedor, sócio-fundador da Uiclap, formado em Administração de Empresas e pós-graduado em Gestão Contábil e Financeira.